GESDEL

Grupo de Pesquisa GESDEL: GEstão Social e do DEsenvolvimento Local

Histórico do GESDEL

O GESDEL foi criado em 2010 e registrado no CNPq em 2012 sob a liderança da Profa. Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos (primeiro líder) e Prof. Mário Vasconcellos Sobrinho (segundo líder) dentro do Programa de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, da Universidade da Amazônia (UNAMA). Os estudos se direcionavam para entender o inter-relacionamento entre contextos, políticas, programas e projetos de desenvolvimento com especial ênfase ao “meio ambiente urbano” e aos “meios de vida sustentáveis”. Em termos teóricos, discutia-se mais enfaticamente as teorias e conceitos de participação, parceria e desenvolvimento urbano.

A partir de 2009 os referidos lideres passaram a atuar também com o recém-criado Programa de Pós-graduação em Administração (PPAD), na linha “Gestão do Desenvolvimento”, também da Universidade da Amazônia. Em 2010, os líderes do grupo apresentaram o artigo “Gestão Participativa, Parceria e Conflitos por Poder no Contexto de programas de Desenvolvimento Local na Amazônia” no IV Encontro de Pesquisadores em Gestão Social (ENAPEGS) que foi premiado como melhor artigo do evento e, a partir desse momento, os mesmos passaram a participar da Rede de Pesquisadores em Gestão Social (RGS).

Ainda em 2010 os professores Mário e Ana Maria foram convidados para participar, dentro da UNAMA, exclusivamente no Programa de Pós-graduação em Administração (PPAD) quando então fizeram essa opção e redirecionaram o GESDEL para vínculo com o PPAD. Esta escolha teve grande influência do engajamento dos professores à RGS e ao ENAPEGS que tem suas histórias vinculadas a área de administração e ao campo de públicas.

Em 2013 o GESDEL liderou a organização do VII ENAPEGS em Belém do Pará dentro de uma parceria entre a UNAMA e a Universidade Federal do Pará (UFPA), quando então o grupo toma uma dimensão nacional e incorpora pesquisadores de outras universidades à exemplo do Prof. Airton Cançado, da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Ainda em 2013, o Prof. Mário Vasconcellos tem um projeto aprovado pela CAPES e DAAD (“Projeto UNIBRAL – Educação para o desenvolvimento sustentável em uma perspectiva interdisciplinar”) para o intercâmbio científico de professores e alunos quando então passa a incorporar professores internacionais, especificamente Prof. Dirk Oesselmann da Universidade E.H. Freiburg e Prof. Thomas Eppenstein da Universidade EH Bochum, ambos da Alemanha.

Em 2015, por iniciativa de um doutorando do GESDEL/PPAD que participa do GIGAP (Grupo de Investigación en Gobierno, Administración y Politicas Públicas) inicia-se uma aproximação com pesquisadores brasileiros e espanhóis do grupo de pesquisa GEGOP (Grupo de Trabalho CLACSO Espaços Deliberativos e Governança Pública). A partir de 2016 os lideres do GESDEL e um doutorando passaram a ser representantes do GESDEL dentro do GEGOP que possui uma abrangência internacional mais ampla.

No sentido inverso, em 2017 passa a fazer parte do GESDEL a pesquisadora Carmen Piñeda Nebot do GEGOP e CLACSO (Centro Latino-Americano de Ciências Sociais) ampliando-se, assim, sua capilaridade internacional.

Em 2018, o GESDEL, possui 4 pesquisadores seniors, sob a liderança do primeiro nome: Mário Vasconcellos Sobrinho, Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos, Luciana Rodrigues Ferreira e Mauro Margalho Coutinho; 3 pesquisadores de universidades estrangeiras; além de 13 doutorandos, 5 mestrandos, 1 bolsista de iniciação científica e pesquisadores da UFRA, UFPA e outras instituições.

Notícias do GESDEL

Documentário Lágrimas no Banzeiro



Os estudos do GESDEL são concentrados no campo de públicas com especial ênfase à teoria e prática de gestão social e do desenvolvimento local e em suas interseções com a ação pública, política e administração pública, governança, educação, saúde, meio ambiente e tecnologias sociais. A gestão social e o desenvolvimento local são interpretados como fins e meios para a busca do desenvolvimento sustentável centrado na sociedade e nas pessoas que a compõe. Espacialmente as pesquisas envolvem análises sobre diferentes territórios e subunidades nacionais, cidades, metrópoles, unidades de conservação, comunidades e assentamentos rurais e urbanos. O GESDEL ancora-se na perspectiva da gestão do e para o desenvolvimento.




Agenda de Reuniões